Toggle Pesquisar

Lauriléter e lauril sulfato de sódio (SLES e SLS)

A remoção de sujidade do vestuário, pratos e pele, é uma parte importante da vida diária. Desde sabonetes e pastas de dentes até aos detergentes para a roupa, muitos produtos formam espuma quando utilizados para desencadear a sua ação detergente.

washing hands with soap

Os ingredientes que contribuem para este fenómeno são designados surfactantes. Quando utilizados com água formam espuma e conferem ao produto a capacidade para remover a sujidade. Dois surfactantes que ajudam os produtos a limpar desta forma são designados lauriléter sulfato de sódio (SLES) e lauril sulfato de sódio (SLS).

O SLES e o SLS possuem um excelente registo de segurança e têm sido utilizados por muitos anos. No entanto, um contacto prolongado da pele com SLES ou SLS concentrado pode causar irritação. Por conseguinte, temos todo o cuidado durante a formulação dos nossos produtos no sentido de minimizar a potencial irritação e ainda proporcionar uma ação de limpeza eficaz.

Respostas às suas dúvidas:

A utilização dos produtos com SLES e SLS é segura?

A segurança do SLES e do SLS tem sido alvo de muitos estudos científicos. Os resultados mostram que não têm fundamento as preocupações expressas que os associam ao cancro. Nenhuma das listas de carcinogéneos compiladas por organismos respeitados, tais como a Organização Mundial de Saúde, a Agência Internacional para a Investigação do Cancro ou a União Europeia incluem o SLES e o SLS.

Avaliações científicas por parte do Painel de Peritos do organismo norte-americano Cosmetic Ingredient Review (CIR) concluíram que o SLES e o SLS podem ser utilizados em segurança em cosméticos e produtos de cuidados pessoais. 

Estes dois compostos foram também analisados integrados na iniciativa de Avaliação de Risco Humano e Ambiental (em inglês, Human and Environmental Risk Assessment ou HERA) sobre ingredientes nos produtos de limpeza doméstica europeus. A iniciativa HERA que apresentou informações imparciais sobre segurança, transparentes e verificadas cientificamente. A iniciativa HERA concluiu que estes compostos são seguros e não são motivo de preocupações no que respeita ao uso do consumidor.

O SLES e o SLS são seguros para o meio ambiente?

O SLS e o SLES biodegradam rapidamente e integralmente. As nossas avaliações ambientais, que têm em conta o seu uso generalizado a nível global, mostram que não há motivos para preocupação aos níveis atualmente utilizados.

Back to top