Saltar para conteúdo

Unilever Portugal Mudar localização


A purple background with a line-drawn rabbit and mouse in white.

27 marcas juntam-se na luta para proteger a proibição sobre os testes em animais na Europa

As marcas da Unilever com aprovação da PETA estão com a Dove, The Body Shop e outros parceiros para ajudar a salvar os produtos cosméticos livres de crueldade na UE.

Na semana passada a Dove, a nossa maior marca de produtos de beleza, uniu forças com The Body Shop e com mais de 100 organizações de proteção animal, para protestar contra políticas que colocam em risco a proibição, há muito existente na UE dos testes em animais para produtos cosméticos. Agora, as outras 27 marcas da Unilever com aprovação PETA estão a juntar-se à causa.

Todas as nossas marcas com aprovação PETA, inclusive a TRESemmé, Simple, Love Beauty and Planet, Sunsilk e muitas mais, estão a chamar à atenção dos consumidores para agirem no sentido de convencer a Comissão Europeia a manter a proibição.

Como os cidadãos da UE podem ajudar a manter a proibição

Apesar da proibição da UE dos testes em animais para produtos cosméticos ser a base que conduziu a proibições semelhantes em outros países à volta do mundo, a European Chemicals Agency (ECHA) está agora a pedir novos testes em animais para ingredientes que já foram usados com segurança em produtos para consumidores e seguramente controlados em fábricas durante muitos anos.

As nossas marcas com aprovação PETA, ao lado da Dove, The Body Shop e outros parceiros, inclusive a People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), Cruelty Free Europe, Humane Society International, Eurogroup for Animals e a European Coalition to End Animal Experiments, estão a convidar os consumidores a agirem. Elas lançaram, em conjunto, a Iniciativa de Cidadania Europeia (ECI), que apela aos legisladores da UE para salvaguardarem a proibição e para se comprometerem a estabelecer uma agenda para eliminar, na totalidade, os testes em animais na UE.

Aberta a todos os cidadãos da UE, a Iniciativa de Cidadania Europeia ECI é um mecanismo formal para os consumidores ajudarem a moldar as leis da UE. O objetivo é alcançar 1 milhão de assinaturas, o número necessário, em tempo recorde.

Assim que forem conseguidas estas assinaturas, isto enviará uma mensagem clara para a Europa de que as exigências da ECHA relativamente a novos testes contrariam a própria política da Comissão Europeia sobre os testes em animais como último recurso, e vão contra as vontades dos cidadãos da UE.

Só na última semana a ECI recebeu 83,000 assinaturas - e este número está a crescer dia após dia. Por favor navegue até ao fundo desta página para seguir uma ligação para a ECI, caso esteja elegível para assinar.

Usar a ciência, e não os animais

Os nossos cientistas são pioneiros em abordagens sem recurso a animais para a avaliação da segurança de produtos há mais de 40 anos. Nós trabalhamos globalmente com mais de 70 das principais equipas científicas para acelerar o desenvolvimento, uso e aceitação regulatória de alternativas à experimentação em animais. Colaboramos com os nossos pares, ONGs e governos na partilha da nossa ciência de segurança - e demonstramos a sua aplicação para garantir que os nossos produtos são seguros. Como resultado, a Unilever é uma de apenas cinco empresas listadas pela PETA como “empresa que trabalha a favor das alterações regulamentares”.

"Não há qualquer razão para testar produtos cosméticos, ou os ingredientes usados nestes produtos, em animais. As propostas da ECHA constituem uma ameaça significativa ao progresso que a nossa indústria fez no sentido de acabar com os testes em animais como garantia da segurança de produtos cosméticos e outros produtos para o consumidor", diz Julia Fentem, Chefe de Segurança e do Centro de Garantia Ambiental da Unilever

Julia acrescenta: "Se estas propostas forem para a frente, centenas de milhares de animais poderão ficar sujeitos a testes desnecessários, quando abordagens inovadoras sem recurso a animais e baseadas em ciência e tecnologia inovadoras oferecem alternativas seguras aos testes em animais. Nós dizemos para usar a ciência, e não os animais."

Esta alteração pode potencialmente afetar todas as marcas livres de crueldade na indústria, inclusive as etiquetas vegan e as reivindicações sobre a não realização de testes em animais que são procuradas e reconhecidas pelos consumidores, com três quartos dos adultos em estados membros da UE a concordarem que os testes em animais, para produtos cosméticos e respetivos ingredientes, são inaceitáveis em todas as circunstâncias.

Agir sobre os nossos compromissos de Beleza Positiva

No início deste ano, nós lançamos aVisão de Beleza Positiva da Unilever, com o compromisso de praticar mais o bem, e não apenas prejudicar menos, a favor das pessoas e do planeta. Como parte destes nossos compromissos, aumentamos a nossa carga laboral e as nossas parcerias para apoiar o apelo por uma proibição global dos testes em animais para produtos cosméticos antes de 2023 – exigências feitas inicialmente pelo Parlamento Europeu em 2018.

"O trabalho pioneiro da Unilever sobre abordagens sem animais tem sido crítico ao progresso que o mundo tem feito no sentido de se alcançar uma proibição global dos testes em animais para produtos cosméticos", diz Mimi Bekhechi., porta-voz da PETA.

"Apenas com uma ação coletiva de empresas, consumidores, ONGs e governos é que poderemos concretizar as mudanças que os cidadãos gostariam de ver. É lamentável que, uma vez mais, tenhamos que participar numa luta que os cidadãos da Europa pensaram já ter sido ganha, mas com uma European Citizens’ Initiative bem-sucedida, poderemos fazer com que os tomadores de decisões nos escutem, protejam as revolucionárias proibições e tomem medidas concretas para terminar com o sofrimento de animais em laboratórios da UE de uma vez por todas".

*Uma pesquisa feita por Savanta ComRes em nome da Cruelty Free Europe revela que três quartos dos adultos em estados membros da UE concordam que a experimentação em animais para produtos cosméticos e os seus respetivos ingredientes é inaceitável em todas as circunstâncias