Há muitos resíduos de plástico no meio ambiente. E a verdade é que grande parte desse plástico tem o nosso nome.

Isso não é nada bom.

O plástico é um material valioso. É essencial para a distribuição segura e eficiente dos nossos produtos e a sua pegada de carbono é menor que a de muitos materiais alternativos. Ele tem, portanto, o seu lugar.

O seu papel não é sujar as ruas, rios e oceanos.

O seu lugar é dentro da economia circular – onde ele é reutilizado, reciclado e compostado. Onde ele é mantido num ciclo para que não acabe sendo descartado no meio ambiente.

Se uma das nossas embalagens terminar no meio ambiente, já é muito. O nosso plástico é da nossa responsabilidade.

É por isso que hoje, estamos a anunciar os nossos objetivos que são mais ousados do que aqueles em que temos trabalhado até agora.

Assumimos o compromisso de reduzir para metade o uso de plástico virgem nas nossas embalagens e a recolher e processar mais embalagens de plástico do que as que vendemos… tudo isso até 2025.

1/2

Reduzir para 50% a quantidade de plástico virgem nas nossas embalagens até 2025

Mais informações

Ajudar a recolher e processar mais embalagens de plástico do que aquelas que vendemos, até 2025

No que diz respeito ao plástico virgem, faremos isso de duas formas. Em primeiro lugar, removeremos mais de 100 mil toneladas de embalagens plásticas acelerando as embalagens multiuso – como os formatos reutilizáveis e de recarga – e soluções “sem plástico”, que incluem materiais de embalagem alternativos e produtos sem embalagem. Em segundo, intensificaremos o uso de plástico reciclado nas nossas embalagens.

O passo mais importante na eliminação dos resíduos de plástico é evitar que os mesmos cheguem ao meio ambiente. É por isso que também nos comprometemos a recolher e processar mais embalagens de plástico do que as que vendemos. Faremos isso de três maneiras: investindo e estabelecendo parcerias para melhorar a infraestrutura de gestão de resíduos em muitos países em que operamos, adquirindo e usando plástico reciclado nas nossas embalagens; e participando em projetos de responsabilidade alargada nos quais pagamos pela recolha das nossas embalagens.

Só podemos eliminar os resíduos de plástico agindo rapidamente e adotando ações radicais em todas as etapas do ciclo.

Alan Jope, CEO da Unilever

“Só podemos eliminar os resíduos de plástico agindo rapidamente e adotando ações radicais em todas as etapas do ciclo do plástico”, diz Alan Jope, CEO da Unilever. Isto exige repensar a nossa abordagem no que respeita as embalagens e produtos. Requere da nossa parte a introdução de materiais novos e inovadores e a ampliação de novos modelos de negócio, tais como a reutilização e os formatos de recarga, a uma velocidade e intensidade sem precedentes.”

“A nossa visão é um mundo no qual todos trabalham juntos para garantir que o plástico se mantenha dentro da economia e fora do meio ambiente. O nosso plástico é nossa responsabilidade, de modo que nos comprometemos a recolhê-lo numa quantidade superior à que vendemos, no contexto do nosso envolvimento com uma economia circular. Trata-se de uma tarefa gigantesca, mas também empolgante, que contribuirá para estimular a demanda global por plástico reciclado.”

Em um dia, cerca de 2,5 mil milhões de pessoas em mais de 190 países usam os nossos produtos para se sentir bem, parecer bem e obter mais da vida. Isso coloca-nos numa posição única para fazer parte da solução e realizar a nossa visão para um mundo sem resíduos, no qual nenhuma embalagem entre no meio ambiente – nem na terra nem em cursos de água ou oceanos.

Ellen MacArthur, fundadora da Ellen MacArthur Foundation, afirma: “O anúncio que a Unilever fez hoje é um passo significativo para a criação de uma economia circular para o plástico. Ao eliminar embalagens desnecessárias por meio de inovações, como recargas, reutilização e concentrados, ao mesmo tempo em que aumenta o uso de plástico reciclado, a Unilever demonstra como as empresas podem deixar de usar plástico virgem.

“Incitamos outras empresas a seguir o exemplo, para que, juntos, possamos eliminar o plástico de que não precisamos e também inovar, para aquele de que precisamos circule e, em última instância, construir um sistema económico no qual as embalagens plásticas nunca se transformem em resíduos.”

Perguntas que pode ter

O nosso compromisso irá fortalecer a nossa inovação em novos modelos de negócio, como embalagens reutilizáveis e com recargas. Também iremos agir para encontrar soluções sem plástico, como os produtos sem embalagem. E procuraremos reduzir a quantidade de plástico que usamos nas nossas embalagens através de medidas como a concentração de fórmulas. Estaremos atentos para evitar inovações ou mudanças com impacto ambiental mais negativo.

A nossa ambição é mudar a maneira como fazemos negócio, o que significa passar de embalagens de uso único para embalagens multiuso por meio do investimento em novos modelos, como recipientes reutilizáveis. Já estamos a aprender e a fazer progressos com inovações como recargas domésticas e testes com máquinas dispensadoras em lojas. Para ajudar nessa transição, também precisamos trabalhar com outros parceiros nessas soluções, envolver cidadãos em torno da experiência e educá-los sobre os benefícios de mudar a forma como eles compram.

Tal como ocorre com os nossos compromissos já existentes, integraremos estes objetivos no nosso negócio para garantir que as nossas marcas, os nossos mercados e divisões prestem contas pelo progresso. E a nossa estrutura “less, better, no” (menos, melhor, sem) orientará as soluções. Esperamos que elas surjam em diferentes formas em cada país, dependendo da pegada ambiental das embalagens existente, das soluções disponíveis e da resposta do consumidor.

O nosso compromisso inclui todos os formatos de embalagens de plástico da empresa, entre os quais as saquetas. Continuaremos a explorar o impacto positivo de novos modelos de negócio, como as embalagens reutilizáveis ou de recarga. Dois exemplos são o Hair Refillery, nas Filipinas e o Love Beauty, no Vietname. Pela nossa perceção destaca-se a necessidade de um modelo de baixo custo com o qual os consumidores possam controlar a quantidade de produto que utilizam, gerindo por sua vez o custo. Mais ainda, consideramos os sistemas em que os nossos produtos funcionam com outros, de modo a que os plásticos que precisamos sejam recolhidos e reciclados. Assumimos o compromisso de ajudar a recolher e processar mais embalagens de plástico do que as que vendemos, incluindo as saquetas.

Back to top

LIGUE-SE À UNILEVER

Estamos sempre à procura de ligação com aqueles que partilham o nosso interesse num futuro sustentável.

CONTACTE-NOS

Contacte a Unilever e equipas especialistas para encontrar contactos em todo o mundo.

Contacte-nos